Avaliação do valor educativo de um software de elaboração de partituras

12,00

Hoje em dia, é possível verificar que o computador pessoal, contectado ou não à Internet, é cada vez mais usado em contextos educativos. As razões deste uso prendem-se, fundamentalmente, com a grande polivalência deste artefacto tecnológico que, correctamente utilizado e equipado com software adequado, pode apresentar-se como uma ferramenta complementar ou de apoio indispensável no ensino-aprendizagem das várias disciplinas. Na área da Educação Musical é notório um défice de software específico que estabeleça a necessária ligação directa entre a teoria e a prática musical (principal problema identificado nesta disciplina). No caso do 1º ciclo do Ensino Básico, os alunos aprendem canções, cantam e tocam alguns instrumentos, mas a teoria nem sempre é compreendida e/ou ensinada correctamente. Surge então e curiosidade de saber se a aprendizagem, através da escrita e composição de melodias, apoiada num software de elaboração de partituras (Finale) pode ajudar ou não a estabelecer essa ligação.

Categoria:

Sobre o autor

Valdemar Martins licenciou-se no ano 2000 em Prodessores do Ensino Básico, variante de Educação Musical, pela Escola Superior de Educação de Bragança. Em 2006 concluiu o mestrado em Tecnologia Educativa pela Universidade do Minho. Encontra-se a leccionar desde o ano 2000, inicialmente a disciplina de Educação Musical e actualmente no 1º ciclo do ensino básico como professor titular de turma. Frequentou e leccionou, desde então, muitas acções de formação em áreas distintas, mas, em particular, relacionadas com a música e as tecnologias educativas.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Avaliação do valor educativo de um software de elaboração de partituras”

O seu endereço de email não será publicado.

Pin It on Pinterest